Dicas

Dúvidas Frequentes

O que fazer quando a conta dispara?

Em primeiro lugar, não culpe o hidrômetro. Nem entre logo em contato com a CEDAE para substituí-lo. Afinal, você possui um aparelho de precisão e a quase totalidade das reclamações sobre ele, quando os ponteiros aceleram acima do usual, não tem fundamento.

Verifique a existência de vazamentos!

Minha conta está aumentando mas não vejo vazamentos. Como é possível?
Aqui está mais uma das principais causas de aumento fora do normal da marcação do hidrômetro: os vazamentos.
Muitas vezes este ocorre por debaixo do solo ou no interior das paredes do imóvel. Nem sempre a água vazada aflora, podendo ser absorvida pelo terreno sem que se perceba. Há, ainda, outros tipos de vazamentos invisíveis, como nas válvulas de descarga, nas colunas de edifícios e nas paredes de cisternas.

 

De quem é a responsabilidade de identificar e corrigir vazamentos no interior do imóvel?

A companhia de água do seu estado reconhece o quanto são desagradáveis tais situações, mas pouco pode fazer para evitá-las ou mesmo remediá-las, pois a manutenção da rede interna dos imóveis é de inteira responsabilidade do Cliente.

Infelizmente nem todos pensam assim. Alguns preferem atribuir essa responsabilidade a “um defeito no hidrômetro”, antes de qualquer verificação nas instalações hidráulicas do imóvel. Recusam-se a pagar a conta elevada e exigem que o aparelho seja substituído e aferido nas oficinas da companhia de água do seu estado.

O resultado, em quase 100% dos casos, é um prejuízo ainda maior, porque, se o vazamento não for logo identificado e corrigido, o hidrômetro continuará cumprindo sua função – e a conta a pagar será cada vez mais alta. Alem disso, quando a aferição atesta o perfeito funcionamento do hidrômetro, a companhia de água do seu estado tem o direito de manter o valor das contas contestadas e cobrar multas e os custos da aferição.

(Todas as informações acima foram retiradas do site da CEDAE-RJ)